CANTO DE XANGÔ

barbatuques

Selo: MCD Records

Gênero: World, MPB

Lançamento: 20/11/2020

  • Preto Ícone Spotify
  • Preto Ícone iTunes
  • Preto Ícone YouTube
  • Website
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Twitter Icon

“Eu sou negro de cor / Tudo é só amor em mim / Tudo é só amor para mim”. Os versos com que se apresentou em 1966 o eu-lírico do afro-samba Canto de Xangô ressoam após 54 anos nas vozes e no baticum do grupo paulistano Barbatuques.

A partir da mistura de vozes com efeitos percussivos extraídos dos corpos dos integrantes do grupo, o Barbatuques aborda a composição de Baden Powell e Vinicius de Moraes , lançada pelos autores no álbum Os afro-sambas (1966) com toda a carga de ancestralidade africana que pautou a criação do repertório deste antológico disco conceitual.

A intenção do Barbatuques foi fazer Canto de Xangô trilhar outros caminhos harmônicos sem perder a ênfase na batida dos tambores, adaptada para linguagem corporal do som do grupo.

Para outros títulos visite

www.mcdrecs.com/barbatuques

Música

downloads

contatos

Assessoria de Imprensa

Cais – Comunicação e Cultura!

Tatiana Pugliesi 

tatiana@cais.art.br

Licenciamento

MCD Records

Roberto Ruiz

roberto@mcd.com.br

LOGO ESTREITO.png